surveillanceme

Back to The Jungle

In academic bursary on July 12, 2009 at 10:09 am

A diferença de se utilizar este WordPress e um outro como o Blogger [da Google :: blogspot]

A diferença de se utilizar um serviço de interface gratuita e um pago. Por que [não] comprar? Na interface cada dia mais a questão é “livre” [advindo de liberdade em português, mas um jogo de palavras, conceitos e sentidos em seu original “servidor”: FREE], mas na estrutura — por adentro do “aparelho” #Flusser — há um enorme fluxo financeiro [e sócio-político] em jogo.

A diferença de usabilidades: desde ‘facilidades’ de utilizações [ferramentas e design] até as de linkagem [rede], comments [login] etc

Na interface há arte [cultura e civilização | zeitgeist]:

  • Beleza: “Essa coisa inútil que esperamos ser valorizada” [belo=bom],
  • Limpeza: “a sujeira de qualquer espécie parece-nos incompatível”,
  • Ordem: “é uma espécie de compulsão à repetição que, quando um regulamento foi definitivamente estabelecido, decide onde e como uma coisa deve ser feita, de modo que em toda circunstância semelhante não haja hesitação ou indecisão”

Na estrutura — source — há organização de dados [programação #Flusser]:

  • arquivamento
  • controle
  • tracking
  • tagging
  • sharing
  • following
  • REDE [links]

Como deve ser desenvolvida esta pesquisa [minha reflexão sobre o assunto, meu aprofundamento em qual questão, testes ou ficção?], qual o meu papel neste jogo de inovações, apropriações, compartilhamentos, metodologias, desenvolvimento do ser humano? … Afinal, “O discurso não é simplesmente aquilo que traduz as lutas ou os sistemas de dominação, mas aquilo porque, pelo que se luta, o poder do qual nos queremos apoderar” A Ordem do Discurso, p.10 … Do que EU quero me apoderar? [quero me apoderar de algo!?…] , Do que NÓS queremos nos apoderar?!…. , Do que queremos nos apoderar [hoje]?…

PODER, PODER, PODER….. E onde entra o DESEJO!?…. #Foucault Afinal,

…o que está em jogo,

senão o desejo e o poder?


… discurso que põe em jogo o poder e o desejo.
*

porque Foucault também admite [palavra difícil esta de escrever, não?!!…]…………

*há uma semana estou refichando este pequeno livrinho da aula-Citelli. À época, havia um filtro**. Há uma semana, enquanto digitalizava os grifamentos e anotações daquele setembro, resolvi me envolver/ aprofundar na questão do DESEJO.

Qual a relação do desejo com fetiche [feitiço] e enchante [encantamento] nos afetos e potências de Spinoza? … Se “outrar-se” compreende estas infinitas penetrações das diferentes multiplicidades a partir do jogo dos afetos e suas diferentes potencialidades nos feitiços dos encontros… O que seria [é] o DESEJO? …

estudos de psicanálise [básica]:

Nós, início do século XXI, continuamos marcados por Descartes. A filosofia cartesiana determina ainda, em grande parte, a forma lógica do nosso pensamento. Descartes pensava o mundo a partir de uma oposição entre o corpo e a alma, ou, dizendo de outra forma, entre o caos (corpo) e a razão (alma). Sob essa ótica, a primeira coisa que nos vem à mente ao estudarmos os afetos, seria concebê-los no registro do corpo, como aquilo que se oporia ao campo da representação, entendendo esta última como se identificando com a razão (ou alma). Ou seja, os afetos seriam o que nós temos de louco, irracional, incontrolável, sendo o objetivo da sociedade, ou da civilização, colocá-los sob a égide da razão, do bom senso. É essa inclusive a visão que, de uma forma caricatural, a cultura às vezes concebe a psicanálise. A nossa civilização, pelo menos grande parte dela, entende a psicanálise como sendo aquilo que teria desvendado as profundezas insanas da nossa razão, possibilitando com que essa insanidade pudesse vir a ser apreendida pela razão. Isto é, a psicanálise funcionaria segundo esse registro dual cartesiano, e o objetivo dela seria a supremacia da razão sobre a loucura e o caos interior. [op. cit.]

“Os seres humanos são obrigados a respeitar e apreciar a harmonia, a limpeza e a ordem. Sua liberdade de agir sobre seus próprios impulsos deve ser preparada. A coerção é dolorosa: …” #Bauman

Advertisements

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: