surveillanceme

Cap#01: por uma nova geração de semioticistas*

In academic bursary, the 'old' ones :: master pieces on June 18, 2009 at 2:34 pm

Hipotese#05 >> a Rede Digital como o “Feitiço** dos Encontros” [o fetiche pela web 2.0/ plataformas de relacionamento social online & chats-locus].

Se pensarmos em termos rizomáticos destas redes e formações sócio-psicológicas, podemos intentar estabelecer uma nova linha deste ‘capital social’ formado por esta geração que surge ja inserida em autonomias diversas destes ambientes online. Há que reconfigurar, portanto, uma visão Flusseriana sobre o jogo [ilusão] nestas estruturas hierárquicas de poder tecnológico [caixas-pretas] que se traduzem em liberdades [ou pseudo-liberdades?] de produções de linguagens, sentidos e significados…

**Etimologia [fonte: http://houaiss.uol.com.br%5D
lat. facticìus,a,um ‘artificial, não natural, imitativo, onomatopaico’; o port. feitiço e o esp. hechizo, doc. no sXV, são
concorrentes de bruxaria na área ibérica; observe-se que o port. feitiço foi, já no sXVI, usado em línguas africanas,
donde foi tomado como emprt. pelo fr. fétiche, doc. já em 1605; ver faz-

É importante notarmos que tais intervenções pedagógicas [que de acordo à Orozco iniciam-se há trinta anos da escrita de seu texto, ou seja, por volta de 1967], assim como tal situação é também apontada por Martín-Barbero na revista Nómadas de número05, em setembro de 1996:

“el imaginario de la televisión sea asociado a los antípodas de los valores que definen a la escuela: larga temporalidad, sistemaidad, trabajo intelectual, valor cultural, esfuerzo, disciplina. Pero al ser acusada por la escuela de todos los males y vicios que acechan a la juventud, la televisón devela lo que ésta cataliza de cambios em la sociedad: desplazamiento de las fronteras entre razón e imaginación, entre saber e información, naturaleza y artifício, arte y ciencia, saber experto y experiencia profana. Lo que a su vez conecta las nuevas condiciones del saber … [llamada] postmodernidad, lo que ella tiene de cambio de época com las nuevas formas de sentir y las nuevas figuras de la socialidad. Desplaziamientos y conexiones que empezaron a hacerse institucionalmente visibles em los movimientos del 68 … necesidad de explorar el sentir, de liberar los sentidos, de hacer estallar el sentido … em la revoltura que esos años producen entre libros, sonidos e imágenes, emerge un poyecto pedagógico que cuestiona radicalmente el carácter monolítico y transmisible del conocimiento, que revaloriza las prácticas y las experiencias, que alumbra un saber mosaico…”

A afetividade pedagógica é formada pelo discurso autorizado. O afeto forma-se como um átomo em constante sinergias. O afeto como base primeira da compreensão da comunicação: transmissão e recepção. A afetividade compartilha-se como sinapses, criando uma grande rede de afetos. O afeto interage, afetos interagem. A criança – o ser humano – afeta tudo aquilo que encontra, assim como também por tudo é afetado. Se a compreensão educacional visualiza esta capacidade da afetividade pedagógica, então sim estaremos pensando – a meu ver – em uma nova perspectiva de uma educação para os meios, para as novas mídias. Há de se compreender que os meios formam uma enorme rede, uma rede formada de um valor imaterial que é criado pela afetividade. O conhecimento em rede – que ora transforma-se em poder ora não – é gerado por uma afetividade constante. O educador não pode mais ser somente um mediador – mera imagem do espetáculo – deve, tornar-se proporcionador de afetos desta nova era, aquele que compreende a rede de afetos ao seu redor e trabalha nesta afetividade de uma maneira pedagógica, visando não o desenvolvimento de um mero semioticista [um ser que racionaliza metafisicamente tudo que recepciona], mas a evolução de uma criança em harmonia com sua própria afetividade: um ser humano capaz de perceber o quanto de si afeta o mundo e o quanto em si é afetado por este mundo ao seu redor.

*Os semioticistas ou a Semiótica é aqui estabelecida – representada/ apresentada – como disciplina de leitura das diferentes mensagens presentes na comunicação e linguagem das novas mídias. Em suma, compreensão da informação em seus âmbitos de Transmissão e Recepção, assim como de suas Tecnologias associadas.

Advertisements

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: