surveillanceme

últimas linhas de maio [e de Mário]

In personal ... trainee, the 'old' ones :: master pieces on May 30, 2009 at 11:09 pm

cont. da carta de 25 de janeiro:

“… O que importa é a validade do assunto na sua forma própria.

“ Você, eia que se acha de posse de um assunto. A própria coisa a fazer é analisar friamente o seu assunto. Ele vale? Com ele você obtém qualquer coisa de humano, de útil? Você expõe uma realidade da vida? Você castiga ou exalta uma classe, uma virtude, uma necessidade social? Bem, se o seu assunto você acha que tem qualquer validade funcional, agora é ver o que ele rende como arte.

“… Você, por favor, nunca venha me argumentando com as palavras ‘espontaneidade’ e ‘sinceridade’, tenho verdadeiro horror delas. É a vaidade e também a desonestidade do artista que as inventou. É a eterna e repulsiva confusão entre o artista e a obra-de-arte que lhes dá uma aparência falsa de legitimidade. Pra obra-de-arte, a sinceridade, a espontaneidade do artista não tem significação nenhuma.

“… O simples fato do artista estar sinceramente entregue ao pensamento do seu assunto, a tomar notas de frases, de traços psicológicos, de formas, de idéias o vai predispondo psicologicamente para o ato de criação. E esta chega mesmo.

“Aqui entra de novo essa fatal sinceridade na argumentação: É certo que o artista não deve ter pressa, é preciso saber esperar. Mas isso do sujeito que só se põe escrevendo ‘quando sente disposição’ é estupidez mas da miúda. … Não tem disposição? Não se trata de ter disposição: você é um operário como qualquer outro: se trata de ter horas de trabalho. Então vá escrevendo, vá trabalhando sem disposição mesmo. A coisa principia difícil, você hesita, escreve besteira, não faz mal. De resto vc percebe que, correntemente ou penosamente (isto depende da pessoa) vc está dizendo coisas acertadas, inventando belezas, forças etc. Depois, então, no trabalho de polimento, vc cortará o que não presta, descobrirá coisas pra encher os vazios etc etc

“Não há como a fatura de um filme pra exemplificar bem o trabalho de todo e qualquer artista. São cortes e mais cortes, novos close-up a fazer, tanto preparo anterior, tanto trabalho posterior, coisa lenta, difícil, penosa. …

…”

……..

há um tanto mais ainda na carta de 21-III-1942 que eu gostaria de aqui postar sobre esta “sinceridade” vs “espontaneidade” [e tanto mais restante nas demais…], mas não há tempo. meses de trabalho árduo, operário, necessário e sem descanso [ou desfoco]: vem-se o mês de junho, enfim. E não é que este ano de 2009 está a rápido [ultra]passar[nos]?!………………..

……..

não resisto mesmo:

mesmo Mário afirmando que não escreve um tratado, mas simplesmente seus pontos-de-vistas [e suas contradições enfim], nenhuma afirmativa que deva realmente ser levada ao pé-da-letra… Desconfie de tudo. Sempre. Mas leia, enfim:

“…Onde vamos parar com a sinceridade!… Mas, reconheço: tudo é porque não conceituam sinceridade nem espontaneidade. Sinceridade pra com quê? Espontaneidade imediata ou posterior? Você conhece coisa mais espontânea que uma fábula de La Fontaine? Pois tem algumas que foram refeitas dez vezes. Sinceridade com o que a gente é, ou com o que a gente tem convicção que deve ser? … A sinceridade, a espontaneidade são coisas que se modificam constantemente, dia por dia. Têm de ser repudiadas, como elementos conscientes da obra-de-arte que é artificial, artefazer, artefeitura. Sinceridade, espontaneidade … A sinceridade é, sem a gente querer. Como elementos conscientes da arte, sinceridade e espontaneidade só podem ser academismos, passadismos, preguiça, ignorância. Exclusivamente. Enfim: em arte não existe o problema da sinceridade.

…”

Advertisements

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: